Há 70 anos, ela deu um chocolate para uma grávida num campo de concentração. 70 anos depois, algo inacreditável acontece.

Uma mulher de 83 anos de idade, sentou-se na frente de uma câmera para contar uma história que traria milhões de lágrimas. Francine Christophe de origem francesa foi colocada em um campo de concentração, na Alemanha, com oito anos de idade, com uma grande estrela amarela sobre o peito que significava que ela é judia. Sua mãe deu duas peças de chocolate, apenas para serem comidos quando realmente precisasse.

Enquanto Francine e sua mãe estavam no acampamento, havia uma mulher que estava grávida, no entanto, ela estava tão magra, que quando chegou a hora de dar à luz a mãe de Francine perguntou a sua filha, “Lembra que tenho um pedaço de chocolate”; A mãe dela, em seguida, passou a explicar que dar à luz no acampamento é difícil, e que a mulher, Helene podia morrer – mas o chocolate podia ajudá-la. Francine deu à mulher seu chocolate, o último pedaço que ela tinha. Helene comeu o chocolate. Seis meses mais tarde, Francine, sua mãe, Helene e seu bebê foram todos libertados.

A filha de Francine perguntou como as coisas teriam sido se aqueles que saem de campos tivessem terapia e psicólogos para conversar. Isso deu uma idéia a Francine, montar uma palestra sobre o tema e muitos vieram. Uma mulher subiu ao pódio no início do discurso e disse que ela tinha algo para Francine, que ela enfiou a mão no bolso e tirou um pouco de chocolate. Ela deu a Francine e disse: “Eu sou o bebê.”

Esta história inacreditável tocou milhões de pessoas ao redor do mundo. Para que as próximas gerações não esqueçam jamais do enorme sofrimento trazido pela Segunda Guerra Mundial, Francine registrou sua experiência de vida em diversos livros. Tudo que esta idosa deseja é que algo assim não aconteça outra vez. Compartilhando este artigo, você ajuda Francine nesta importante missão, espalhando suas palavras por todo o planeta. Mais compaixão e menos guerra!

Via: Histórias com Valor

Conte-nos o que você achou dessa matéria

comentários